11.7.09

aquilo que fica

Lembrei da conversa com o Fêh de outro dia. Não lembro como chegamos nesse ponto, mas ele disse: "sabe o que eu acho que seja a felicidade? quando uma pessoa é capaz de chegar ao fim da vida, olhar para trás e, independe das coisas ruins, poder dizer que tudo valeu a pena.."
Já postei sobre isso aqui, mas enfim, eu concordo. Quero um dia olhar pra trás e não me lamentar sobre o que fiz de errado, mas sim me orgulhar das escolhas certas que fiz. Cada um sabe o que é certo e o que é errado pra si, seja baseado em princípios, crenças ou o que seja. Saber distinguir é fácil, o difícil é seguir aquilo em tudo. Daqui a 10, 20, 30 ou quantos anos mais eu viver, quero ter lembranças daquilo que um dia eu fui, daquilo que um dia eu fiz, do que eu falei, mas só as coisas boas.
Das coisas ruins quero apenas sorrir e firmar o pé na realidade de que já passou, é passado, me resta apenas rir.
Tudo é muito relativo, mas não quero viver novamente os momentos de hoje, disso quero apenas as lembranças. Quero novos sonhos, novos momentos, novas cenas, paisagens, pessoas, quero uma nova fase.
Não gosto de repetição, não gosto do mesmo. A rotina me fadiga, me entristece.
Os momentos ficam, as alegrias se intensificam, as pessoas podem ir e vir, apenas as mais importantes ficam, as risadas continuam, as histórias mudam.
Quero ter histórias para contar, encenar, narrar para os meus filhos e quem sabe netos,isso independe de mim. Mas no que depender, histórias não faltarão, quero me lembrar com alegria de cada pessoa que passou por mim, o que cada uma delas deixou e cada uma delas que ainda permanecerá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Que sua leitura tenha sido agradável! Se quiser se expressar, as portas estão abertas. Comentários respondidos nos blogs de origem.