18.9.10

praboador

Procuro algo e nem ao menos sei o que é.  Deve estar por aí, por todos os lados, só não quis se exibir. Será que espera um passo meu?Talvez esteja precisando de uma mãozinha, um pequeno incentivo. Não exagere, não estou falando de subornos. Não tenho dinheiro e nem coisas valiosas.Pra mim está buscando motivos e oportunidades.Mas como saber se não o vejo?
Pode ser que tenha visto a dúvida rondando por aí, procurando uma brecha e recostando atrás dos muros e está cada vez mais perto.
- Cuidado! Está bem ao seu lado. Não, está se debruçando sobre você.
- Exijo que pare! Pronto, obedecendo as coisas se tornam fáceis.
-Por onde esteve?
- Estava mais perto do que imagina, te vejo não é de hoje, te admiro não é de agora, sonho com você quase todos os dias, mas ás vezes seu rosto flutua, então só me resta esperar os ventos soprarem a meu favor.
- E se os ventos mudarem?
- Então tenho que voltar ao lugar onde tudo começou pra ver se resta algum vestígio teu ali ou algo que me arraste até você.


Um comentário:

  1. Ficaria mais feliz se não restagem vestígios nenhum. Mas a cidade tem sempre cheiro de...

    ResponderExcluir

Que sua leitura tenha sido agradável! Se quiser se expressar, as portas estão abertas. Comentários respondidos nos blogs de origem.