26.6.11

ilustre hóspede

Lembro que o Joaquim muito sábio me disse: ' quando o tempo chegar, as coisas acontecerão a sua maneira'. Estou só esperando esse tal de tempo chegar  aqui. Não sei nem de onde e com quem vem. Só sei que ele me espera na estação pra ajudá-lo com a bagagem. Quem já o hospedou diz por aí que suas malas são pesadas, parece até que traz o mundo lá dentro. 
Mercedes que o diga, a coitada mal sabia o que fazer pra acomodá-lo pertinho dela, me disse que ele era muito paciente, um homem de poucas mas bonitas palavras e que sempre tentava ajudar alguém. Não era dado a muita explicação e quem quisesse acompanhar suas palavras, tinha que decifrar as entrelinhas.Me contou da reunião que fizeram, todos os vizinhos e parentes presentes, acharam graça em tudo. O homem sabia contar uma boa história e se lembrava de cada detalhe.
E Denise muito me dizia' pois ele parece um garoto de aluguel', o que eu quisesse obter dele, eu teria. Mas não pense que era fácil, levaria tempo. Pedi-lhe alguém que me abraçasse todos os dias e ele me respondeu dizendo que eu já tinha isso e muito mais. Pedi-lhe que ajeitasse minha coluna e me recomendou ir ao médico. Mas que homem difícil, mesmo assim havia algo de encantador em seus olhos. Estou fazendo grandes preparativos para a chegada dele, não sei muito o que esperar. É difícil prever quem você não conhece. Mas com tanta coisa boa vindo desse tempo, o que mais eu posso querer?

2 comentários:

  1. Eu quero um pouco de carinho, e espero que o moço que venha te visitar traga o carinho que você precisa, ou que a alma do poeta quer. Adorei.

    ResponderExcluir
  2. "O que tem de ser tem muita força" :)
    Adoro o jeito com que você nos conta as coisas.

    Tenha uma ótima semana Fá, fique bem.
    Beijos doces!

    http://amar-go.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Que sua leitura tenha sido agradável! Se quiser se expressar, as portas estão abertas. Comentários respondidos nos blogs de origem.